segunda-feira, janeiro 23, 2006

sexta-feira 1

Ele tem andado particularmente emotivo nos últimos dias.
Talvez um pouco contrariado por um lado... Não. Ele está muito contrariado. Ele está fervendo, chiando. Ele ainda não aprendeu a descer o rio de bóia, ainda não aprendeu a respeitar a correnteza. Então é arrastado, um animal se debatendo entre as pedras, rosnando, espumando, consumido pela raiva e medo, incapaz de perceber a beleza do momento.
(Muito provavelmente porque não há beleza alguma, um rio com correnteza é um rio com correnteza e simplesmente está ali, independente da sua opinião).
As coisas aconteceram e agora ele precisa aceitá-las. Simples assim.
Aceitá-las.
Dentes trincando, músculos do pescoço estirados, sangue demais em sua cabeça.
Aceitá-las.
Tensão.

Nenhum comentário: