sexta-feira, novembro 17, 2006

Quem é você?


A Lagarta e Alice olharam-se por algum tempo em silêncio. Finalmente, a Lagarta tirou o narguilé da boca e perguntou, em voz lânguida e sonolenta:

– Quem é você?

Não era um começo de conversa muito animador. Um pouco tímida, Alice respondeu – Eu.. eu... nem eu mesmo sei, senhora, nesse momento... eu... enfim, sei quem eu era, quando me levantei hoje de manhã, mas acho que já me transformei várias vezes desde então.

– Que é que você quer dizer com isso? – perguntou a Lagarta rispidamente. – Explique-se!

– Acho que eu mesma não posso explicar – disse Alice – porque eu não sou eu, está vendo?

– Não, não estou.

– Acho que não posso explicar melhor – replicou Alice com polidez – porque eu mesma não consigo entender, pra começar. E depois, ter tantos tamanhos diferentes num dia só é muito confuso.

– Não, não é.

– Bom, não sei. Talvez a senhora ainda não tenha passado por isso – continuou Alice – mas quando tiver de se transformar numa crisálida... pois isso lhe acontecerá algum dia, não é?... e, depois disso, numa borboleta, tenho a impressão de que achará meio esquisito, não?

– Nem um pouco.

– Bom, quem sabe a sua maneira de sentir talvez seja diferente – disse Alice – mas o que sei é que tudo isso pareceria muito esquisito para mim.

– Você! – exclamou desdenhosamente a Lagarta. – E quem é você?

Lewis Carrol, Aventuras de Alice no País das Maravilhas. Tradução de Sebastião Uchoa Leite.

Um comentário:

Caminhante disse...

Eu sou alguém que lê este blog. E que nunca teve coragem de dizer nada.

Já você, é alguém que escreve e desenha bem pra caralho. A Teca tinha razão.