quinta-feira, julho 19, 2007

Minha menina

Em sonho.

Os sonhos se fazem de cacos de frases e imagens do mundo desperto que se juntam em novas formas e depois se desfazem para sempre no esquecimento. Ao acordar, não é a luz do amanhecer a primeira coisa que ele percebe. São as últimas notas de uma música que só existiu uma vez em sua cabeça. Só uma vez, só em sua cabeça.


E ela também estava lá. Um fantasma, um fragmento. Ao amanhecer só resta essa certeza, ela estava lá. Essa moça, já tão distante no tempo, que na luz dessa manhã mal é uma impressão de lembrança, um sonho que desvanece, uma quase e doce saudade.



Um comentário:

Anônimo disse...

Linda e doce imagem, caro sonhador...