quarta-feira, abril 01, 2009

Ponderações

Quatro e meia da manhã, a hora mágica em que tudo é motivo de riso, em que os rostos nunca mais vistos aparecem ali adiante, tão nítidos, e olhamos para trás e para frente ao mesmo tempo em alguma encruzilhada de asfalto...

E de repente percebo que nada será suficiente.

Nada jamais será suficiente.

Coisas estranhas andam acontecendo nesse mundo, Princesinha. Gostaria de acreditar que alguma mudança significativa vai acontecer, que o próximo alvorecer vai trazer algo novo, uma nova perspectiva, um novo cheiro. Mas sei que a esperança é vã e que, no fim, qualquer possibilidade de mudança ainda repousa gravemente sobre nossos ombros, os ombros invisíveis de nossas almas.

(Estou bêbado, é madrugada, a vida é louca. Abstraia a informação.)

Enjoy the life.

bjs

Um comentário:

Patrícia Pirota disse...

Acredito piamente que você deve ficar bêbado mais vezes...
ótimo o texto, Liber!
o/