segunda-feira, maio 11, 2009

Audaciosamente indo...


Antes de mais nada, se você é uma pessoa de fino trato e sensível a linguagem de baixo calão, pare de ler isso agora.

Ok?

Então vamos lá... fazia tempo que eu não via um filme tão puta que pariu no cinema. Daqueles que você vibra, comenta com o colega, escuta os outros sussarrem comentários e daí, quando tudo acaba, sai satisfeito e fica falando empolgado horas sobre as soluções, sobre as idéias, sobre as cenas que ficaram ali na cabeça.

Puta que pariu, que filme mais tesão, que filme do caralho!

Não sou grande fã de Jornada nas Estrelas

(tenho um amigo que é e até casou usando o uniforme da Federação. Eu sinceramente o invejo, porque qualquer um que ache uma mulher maluca e maravilhosa o bastante pra concordar com uma coisa dessas é um homem de sorte extraordinária!)

mas o seriado me acompanhou um bocado pela infância. Era assistir Jornada e ir brincar pelas casas em construção na vizinhança. Naqueles dias metade do bairro era mato e rua de anti-pó e a maior parte da outra metade eram paredes de tijolos sem teto, casas inacabadas... Anyway, eu via o seriado e já na época ele parecia tosco. Entretanto, tinha algo bacana ali também. E devia ser muito bacana, já que... o que, 40 anos? 40 anos depois ainda se fala em Jornada. Ainda mais agora com esse filme.

Que é ducaralho, mega boga foda, puta que o pariu!

Lógico que minha relação nostálgico-emotiva com a série deve ter influenciado muito essa minha visão nada imparcial. Mas o filme é realmente emocionante. E cheio de sacadas senscacionais. O seu Abrams acertou na mosca. Na mosca. Você olha pro trabalho do cara, olha e olha e pensa e pensa e daí fala: é isso. É ISSO. Fale com firmeza, rapaz!

O cara acertou, fez gol de placa. Não tem o que mudar, não tem como fazer melhor. Muito bom, muito bom!

Bem, o senso crítico pode argumentar que há falhas no roteiro entre as quais destaca-se justamente o uso e abuso do "acaso". Muitas coincidências, muitas saídas fáceis. Mas diante desse senso crítico, meu contra-argumento é: FODA-SE. O filme é do caraaaaaaaalho!

Curta os momentos, divirta-se, aproveite a vida.

Audaciosamente indo onde nunca esteve antes...

Dobra Espacial, Senhor Sulo.

Puta que pariu...

2 comentários:

Evey Hammond disse...

Olá, com a sua crítica cinematográfica, fiquei com mais vontade ainda de ver Jornada, sou fã desde criança, e gostei da sua empolgação, espero ficar tão empolgada quanto vc !
Sobre o seu amigo casar usando o uniforme da Federação...há aconteceu algo parecido comigo, quando eu e meu marido casamos foi com a música de abertura de Star Wars, a das letrinhas subindo, vc deve saber, né !!! Mas foi muito legal, ninguem entendeu nada hahahaha mas nós curtimos muito !!!
Bjs pra vc !

Rodrigo disse...

e uma criança de 6 anos pode gostar do filme? pelo menos vi que tem dublado...

Abraços!
Rodrigo Stulzer
transpirando.comstulzer.net