quarta-feira, julho 14, 2010

Nota 10

Esse semestre eu lecionei pela primeira vez a disciplina de animação, pro pessoal do curso de design. Disciplina nova, comecei do zero.

Entre as propostas de exercícios, pensei em um grande projeto final. O aluno ou aluna faria uma releitura de abertura de um programa de tv ou um filme usando alguma das técnicas de animação apresentadas em aula. Poderiam trabalhar sozinhos ou em equipe. Foi uma proposta arriscada, porque trabalhar com animação é uma coisa complicada, dá muito trabalho e às vezes o pessoal pode se perder no caminho. Por outro lado, havia espaço pro pessoal trabalhar e criar o que quisesse. Oras, os alunos sempre recebem orientações bem específicas de projetos. E se deixássemos espaço para que criassem? O que sairia?

Cabe ressaltar que trabalhamos em condições beeeem precárias. Não tínhamos praticamente nada, a não ser pranchetas de desenho e um ou outro equipamento de fotografia (câmeras não incluídas). O pessoal teve que trazer e providenciar tudo. Uma vez que minha ideia era estudar animação e não software, a escolha das ferramentas digitais ficou por parte do pessoal. Com tudo isso, os resultados foram muito bons. Dentre esses, me surpreendeu o trabalho do Carlos Bauer e do Alexandre Kuchani. Quero dizer, acompanhei o desenvolvimento do trabalho e tal, mas o resultado final realmente superou minhas expectativas.

A duração do filme final deveria ficar entre 30 segundos e um minuto. Eles fizeram uma vinheta de dois minutos e meio. Era uma proposta de abertura para o filme "O Auto da Compadecida". Veja:





Eles usaram uma série de técnicas: animação de recortes, pixelation, animação de célula, animação de objetos, kinestasis, etc.

Gostei muito de como eles documentaram todo o processo e de como exploraram as possibilidades de ilustração dentro dessa animação. Pesquisaram um monte sobre a cultura, a literatura de cordel, as referências visuais. Montaram cenários, produziram imagens, colagens... coisa fina. Melhor do que certos trabalhos de diplomação que vejo por aí...






Isso é trabalho nota 10. Aquele trabalho em que o aluno extrapola qualquer expectativa, vai muito além do que foi pedido, trabalha com gosto, sem pensar em nota, professor ou disciplina. Pensando apenas em fazer um trabalho bem feito.

Show.

3 comentários:

Sil disse...

wow.


... wow!

sem palavras.

liber disse...

Sil, tem que dizer "wow" pra esses caras...

Valeu as visitas e os comentários!
A gente se vê!

bjs

José Aguiar disse...

Parabéns, professor! Ficou excelente! Ano que vem peça uma abertura do 007! Hehehe!