sábado, abril 30, 2011

UTI

Um milhão de palavras, um turbilhão de sentimentos e ansiedades e nada para dizer. Nada para fazer. Só sentar e esperar.

Hospitais são lugares de extremos.

A gente vê coisas que fazem os problemas do cotidiano perderem a dimensão. De repente, as falhas no trabalho, o fora da namorada, todas aquelas coisas que irritam e incomodam parecem tão pequenas. Tão inócuas.

É só visitar a UTI infantil.

É só ter alguém que você ama na UTI infantil.

Criança que ainda nem sabe falar direito recebendo morfina pra poder aguentar a dor. Tendo agulhas enfiadas em suas costas pra tirar a água do pulmão.

E os olhos...

A menininha olha pra gente chorando, sem saber o que está acontecendo, debaixo de tubos e máscara, e você não pode dar colo, só pode olhar de volta.

Os olhos massacrados dos pais, de dor, de impotência e medo.

Ah, o medo. Medo que a gente nem quer verbalizar, mas que não sai da nossa cabeça.

E sabe aqueles problemas que falei antes: frustração no trabalho, ansiedade do dia a dia, dor de perder a namorada, solidão, medo de assalto, dor de cabeça... todas essas coisas? Eu fico torcendo pra menininha poder passar por isso. Ter tudo de ruim que a vida tem pra oferecer e tudo de bom também. Poder beijar, poder rir com as amigas, fazer chá com as bonecas, escolher o caderno pra escola, sentir o frio na barriga da primeira paquera, viajar pro exterior, conhecer o sujeito certo, ter sua própria menina, continuar o ciclo.

Hospitais são lugares de extremos.

Minha sobrinha está lá agora. Ela tem um ano e três meses. Pneumonia grave. Situação delicadíssima.

E eu não consigo tirar ela da minha cabeça.

7 comentários:

Rafa disse...

Espero que tudo dê certo.
Força!

Carol Capellani disse...

Poxa...fiquei arrepiada... tenho pavor de hospital..
bad memories..
Melhoras sinceras pra sua sobrinha!

temporário disse...

vou rezar por ela.

simone disse...

nessas horas só dá pra segurar a sua mão e ficar do lado :(
tudo de bom pra ela...

Rô(saninha) disse...

Ter alguém querido nessa situação é bem doído mesmo. Melhoras pra pequena, força pra toda família.

Leleca disse...

Força e coragem pra vocês. Saúde pra miudinha. E sinta-se esmagado por um abraço, se isso ajudar.

liber disse...

Obrigado, Leleca.

Abraço sempre é bom.

:-)