domingo, maio 06, 2012

Fechando o desafio

E como terminou o tal 30 Day Drawing Challenge?

Bem, os meus planos originais eram realmente fazer um desenho por dia e postar aqui, mas como eu sempre digo "o homem planeja e Deus ri".

Eu já tinha quebrado o esquema ao não conseguir fazer um desenho por dia. Mas daí, graças a um incentivo espetacular da minha namorada maravilhosa, eu consegui fazer os 13 desenhos que faltavam no último dia.

E aqui estão eles:

Dia 18: Uma planta. 
(Baseado no Monstro do Pântano, os quadrinhos que Alan Moore escreveu na década de 1980. Ele era uma planta em forma de homem, com pensamentos e fala. As histórias eram excelentes! Nesse episódio, dado como morto após ter sido completamente incinerado, ele renasce. Gosto muito desse momento.)

Dia 19: Um casal.
(Assisti outro dia o filme Benny & Joon - Corações em conflito, um filme lá dos anos 1990 que eu ainda não tinha visto. Ele é protagonizado por um Johnny Depp novinho que interpreta um garoto excêntrico cheio dos trejeitos do comediante Buster Keaton. A moça Joon, interpretada por Mary Stuart Masterson, tem problemas mentais e surtos violentos. Juntos os dois se completam, aceitam-se e ganham uma vida mais próxima da plenitude. Mais ou menos como imagino que a vida a dois deveria ser. É um filme adorável que tem uma música tema sensacional. Vale conferir.)


Dia 20: Um veículo.
(O carro da minha irmã. Já serve de estudo pra uma história que estou bolando.)


Dia 21: Uma mascote.
(Era pra ser a Pinga, a gatinha da família. Tivemos muitos gatos, mas a Pinga era a mais especial. Enquanto eu escrevia, estudava e desenhava, ela sempre estava ali por perto. Sinto falta dela.)

Dia 22: Uma paisagem.
(Ok.  Eu simplesmente digitei "landscape" no google e desenhei com lápis e nanquim uma das imagens que apareceram...)

Dia 23: Um ser vivo que não existe
(Eu tinha um prazo pra terminar. Era até meia-noite. Nesse aqui, deviam ser mais ou menos 21:45. Fiz enquanto jantava. Se você reparar com o desenho da Planta / Monstro do Pântano, vai perceber a diferença de qualidade e dedicação.)

Dia 24: Algo relacionado a um programa de TV ou filme
(Então, eu tava na pressa e daí percebi já no final que eu podia simplesmente ter desenhado a bolinha do Dr. House. Mas desenhar a Malévola foi mais legal. :-)

Dia 25: Algo futurista
(Esse foi completamente matado e eu tenho vergonha dele. Pronto, falei.)

Dia 26: Algo fantástico
(O Homem Invisível de H.G. Wells é fantástico. O livro é ótimo, a ideia de corrupção através do poder que te garante a impunidade é sensacional. Curto demais.)

Dia 27: Algo desagradável e repulsivo
(Espero que seja auto-explicativo. E ninguém falou que não podia usar linguagem sequencial.)

Dia 28: Algo em que não sou bom desenhando
(É.)

Dia 29: Algo que gosto
(E gosto muito, mas esse foi o desenho mais matado do universo! SHAME ON YOU, LIBER!)

Dia 30: Algo divertido
(Pikachu imitando Groucho Marx? Eu acho divertido! Hahahah!)

Bônus: Um banner de congratulação por terminar

E acabou. Ou não.

Vou falar sério que as coisas não saíram como planejado.

Vou dizer que gostei de uns desenhos e de outros não. O resultado não ficou legal. Mas cada um deles foi importante. Pra aprender, pra se desprender de perfeccionismos, pra começar uma caminhada.

E vamos em frente.

Valeu!

Nenhum comentário: