sábado, novembro 30, 2013

Mimimi

Fico pensando nas nossas angústias, aquelas que nos dão vontade de gritar, aquelas situações inescapáveis que parecem não terminar nunca.
A dificuldade muitas vezes não está na situação em si, mas em nós mesmos, que não temos coragem de assumir nossas escolhas ou não temos condições de assumir nossas escolhas.
Assim, não temos que vencer apenas as tais situações, mas temos que vencer a nós mesmos, temos que nos dobrar, nos sufocar. Aí é que está o maior desgaste.
É uma constante luta contra si mesmo, contra aquilo que realmente queríamos ser, fazer. E daí vem a tal angústia, a vontade de gritar, de xingar, de sair batendo porta e nunca mais voltar ou de simplesmente ficar ali e chorar.
A tal angústia nunca vai fazer sentido pros outros, porque eles têm a suas próprias angústias e porque se convencionou colocar todas as angústias, lamentações, lamúrias e caprichos em um mesmo saco e chamar de "mimimi" e ridicularizar, zombar, rir e calar.
Calam-se as angústias e continuamos em frente, comprometidos. Sorrindo.
Dentes à mostra.

 Reclamar é "mimimi".

O resto é vandalismo.

Nenhum comentário: