quinta-feira, maio 28, 2015

Faz parte

Faz parte do processo, pelo menos do meu processo, me perder um bocado e não saber direito pra onde estou indo nem o que eu estou fazendo. Ainda mais quando a gente começa uma história em quadrinhos longa. Várias páginas e ainda não tenho certeza do total.

Às vezes eu acho que estou fazendo algo bacana, às vezes eu me empolgo com o desenho, com o pincel na página, as linhas brilhantes de tinta fresca. Gosto disso. Ainda assim bate a preguiça, a procrastinação. E daí vem a pressão dos prazos. E o conflito com os outros compromissos.

Dizia um professor de desenho muito querido meu: "cale a boca e desenhe". Acho meio injusto dizer que foi a coisa mais marcante que ele me ensinou, mas é isso. Calar a boca, sentar e fazer é provavelmente o melhor conselho que já recebi. Serve pra tudo. Inclusive produção de teses e álbuns em quadrinhos.


Nenhum comentário: